Logo_Rede-Educacao-Viva-e-Consciente_ima

"Deixemos as crianças em paz"

A Educação Viva e Consciente surge, de forma sistematizada, a partir das experiências vividas pela Ivana Jauregui desde muito nova já na escola que sua mãe, Angela Gini, tinha no Uruguai.

O olhar de quem percebe a influência que os estados emocionais dos adultos têm sob uma criança se torna evidente para ela quando passa a cuidar de seu irmão caçula.

Ela, então, começou a notar o quanto era, por exemplo, fácil colocá-lo para dormir quando ela mesma se encontrava tranquila e relaxada. E quanto o oposto também era verdadeiro.

Na relação com seu filho mais velho, essas percepções foram tomando corpo, e surgiu o ímpeto de des-cobrir (tirar o que cobria) uma forma de Educação que englobasse esse conhecimento sobre a relação entre adultos e crianças e também a relação do adulto com ele mesmo. 

Mas, como assim "a relação do adulto com ele mesmo"?

Ora, se um adulto sabe que seu estado interno afeta o sono de uma criança, podemos ampliar essa consciência de modo a percebê-la em atuação em muitos outros momentos. 

Essa autobservação é a base da vivência do adulto na Educação Viva e Consciente. É se observando, tomando consciência de si, que conseguimos interagir com as crianças de um modo que traga menos interferências nossas para essa relação. Essa é a vertente "Consciente" da Educação Viva e Consciente.

Foi na comunidade onde morou na Bahia que a Ivana teve a oportunidade de ir sistematizando essa proposta de Educação enquanto montava e trabalhava na Escola Inkiri na década de 2010.

Ali também se iniciou a divulgação da Educação Viva e Consciente para outras pessoas através de formações e encontros com o tema Educação Livre, e mais tarde Educação Viva.

O 1º encontro de Educação Livre ocorre ali na Bahia no início da década. Uma semana de treinos, conversas, observação. Nesse momento, muitas comunidades argentinas estavam presentes.

Uma Rede foi se formando... Uma Rede que hoje abrange educadores e escolas em 4 países diferentes. Uma Rede que se propõe trabalhar para a vivência e propagação da Educação Viva e Consciente.

Giras e encontros dessa Rede passaram então a acontecer de modo mais sistemático. 

Em 2014 e 2015, ocorreram as Giras na Argentina Centro-Norte e Patagônia. Muitas charlas e visitas a espaços.

2016 foi a vez do Uruguai, La Paloma. Voltamos às origens.  Foi muito bom depois das giras, um encontro num mesmo lugar: a Escuela Viva del Bosque, onde a Ivana se encontrava na época. Muita observação, muita troca e muito acolhimento.

Em 2018, ocorre o encontro da escolas da Rede de Educação Viva e Consciente em Guaporé, na Serra Gaúcha. 

Uma gira pelas três escolas de Educação Viva e Consciente em funcionamento no estado do Rio de Janeiro acontence em 2019. 2020 seria o ano da Gira pelas escolas da Bahia, mas a pandemia de coronovírus impossibitou tal evento.

E, embora a pandemia tenha impedido de nos encontrar em 2020, foi também nesse ano que muitas Lives com o grupo da Rede e com outros convidados tiveram espaço para acontecer. Nascendo assim o canal do Youtube da Rede de Educação Viva e Consciente, bem como o nosso site.

2020 também nos trouxe a oportunidade de sistematizar nossa visão de Educação sem engessá-la em uma forma estanque. Sistematizar para que nossa mensagem chegue até muitas outras pessoas interessadas mas sem deixar que o "Vivo" que há nela se perca. 

Afinal, ela é uma Educação Viva porque, além de estar a serviço da Vida, também se propõe uma atualização constante em nossas ações buscando sempre atender às demandas das crianças a cada momento. Movendo-se initerrupidamente como é próprio de tudo aquilo que é vivo.